Falam por ai… City Jaraguá

Em julho de 2012, publicamos o texto do professor e vizinho nosso João Goto. Desde então, Um ônibus chamado destino… Destino City Jaraguá, como alguns outros textos que moram aqui no Cidadeando, é alvo de buscas cotidianas… de gente querendo saber do lugar, que ônibus passa por lá, como se chega de carro… enfim, coisas do Google.

Só que há dois dias percebemos buscas pra lá de específicas, termos como “confronto com a polícia”, “invasão”, “ônibus queimados”…. Como não achamos nada, mandamos um e-mail para o João perguntando o que estava se passando neste bairro. Segue a resposta que recebemos.

Pois é, a chapa esquentou ontem [dia 04/12]… Na quinta da semana passada, a polícia estava perseguindo dois rapazes de moto e, ao entrarem na rua da escola na qual trabalho, parece que um dos policiais atirou no pneu da moto e os dois rapazes cairam. Como eles estavam sem capacete, bateram a cabeça no chão e morreram. Isso aconteceu bem na frente do portão de entrada da escola.
Ontem, um pequeno grupo de pessoas, inclusive alguns familiares dos rapazes, foram até o local, escreveram algumas mensagens no chão e iniciaram uma passeata pela paz. Ao mesmo tempo, parece-me que a polícia estourou uma refinaria de cocaína na Arábia, um conjunto de ruas muito próximo da escola e do local da morte dos dois rapazes. Enfim, quando deu umas 16h30 / 17h, a casa caiu. Os policiais fecharam as duas únicas ruas que dão acesso ao bairro, os moradores atearam fogo nas ruas e a choque foi acionada… Ainda bem que nada sério aconteceu – não houve troca de tiros e ninguém morreu. Contudo, os professores que lá estavam neste momento ficaram ilhados, pois não podiam sair e nem entrar, tanto de ônibus como de carro.
 Hoje o clima estava horrível. De manhã, o sliêncio na rua era absurdo… Havia muita tensão no ar. Mas deu tudo certo. Acabei de chegar de lá e à tarde as coisas acalmaram bastante, apesar da presença constante da polícia dentro do bairro.
Coisas que só acontecem na periferia…
O próprio João acabou encaminhando uma mensagem com um link, um exemplo de como a mesmíssima coisa foi noticiada pela mídia, pelos grandes portais:

http://noticias.r7.com/sao-paulo/grupo-incendeia-onibus-e-bloqueia-via-em-protesto-no-bairro-do-jaragua-04122012

Termos como “bloquear o trânsito” não são exatamente novidade  nestes portais… mas assusta a frequencia de relatos como este:

“De acordo com o motorista de um dos ônibus incendiados, a ação dos criminosos foi rápida e, entre os passageiros, havia criança.— Tinha criança e obrigaram a gente a descer. Eu peguei a criança e sai correndo. Eles invadiram o ônibus, apedrejaram e botaram fogo. Foi tudo muito rápido, todo mundo correndo.”

Sinceramente, tendemos a acreditar nas palavras de um professor, que sabemos quem é, do que da grande imprensa. Mas, refém dos portais de informação, como saber o que realmente está acontecendo nesta onda de violência paulistana? Complicado, viu…

Raquel Foresti
Sandra Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s